Blog

Blog

  • Fabiana Carvalho Dalla Costa | Diretora Escola

Respeito pelo bebê diante sua singularidade

Atualizado: 19 de Nov de 2019


Olhos de bebê

Chegou mais um integrante para compor esse mundo frenético, agitado, consumista, concorrente e repleto de informações, que hoje são a absoluta verdade e amanhã não mais, pois, foi substituído por algo novo e mais interessante. É a esse lugar que meu filho precisa se adaptar ???

Caminha pra frente que atrás vem gente...piuiiiii, piuiiiii... NÃO MESMO, PARA TUDO!!!

Quando se pensa em trazer um filho ao mundo, esperamos que esse ser humano possa ser feliz, compreendido em suas potencialidades, em suas singularidades, em seus desejos, no seu tempo e no seu ritmo. Um ser que possa se expressar integralmente, crescer, criar bases sólidas, experimentar o mundo conectado com sua própria natureza e com a natureza que o rodeia. Assim, vemos nossas crianças, nossos bebês, pequenos seres em tamanho, mas gigantes em potencialidades, à espera da oportunidade certa para exteriorizá-las.

Para o bebê, o mundo todo é uma grande novidade para explorar, conhecer e conquistar. Para isso precisará de silêncio, segurança, tempo e paz.

Esse pequeno ser responde com todo seu corpinho, quando está num lugar seguro, apropriado para a sua idade, onde é respeitado enquanto pessoa e nutrido emocionalmente pelo vínculo e interação profunda com o educador. Desta forma, garante-se o seu desenvolvimento pleno em todas as suas fases de crescimento.

No Semeador, entendemos esses pequenos, pois nos comunicamos diariamente com eles, olhando olho no olho, contemplando seus movimentos, compreendendo sua forma de se comunicar e valorizando seus avanços.

#Afeto #Berçário #singularidade

99 visualizações0 comentário